Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2012

QUEIJO DE ÉVORA.

D.O.P.
(Denominação de Origem Protegida)


Estes "queijinhos" foram ganhando notoriedade pelo seu original sabor ligeiramente picante e algo acidulado, encontrando-se nas décadas mais recentes as suas características principais definidas e estabelecida a sua merecida fama.


De cor amarelada que vai escurecendo em contacto com o ar, o Queijo de Évora é curado e apresenta-se duro (de sabor mais acentuado) ou semiduro, de crosta lisa ou um pouco rugosa.


O corte revela uma pasta amarela macia, fechada e bem ligada.


Guardado nas "rouparias" em ambiente fresco e húmido, o queijo ali permanecerá entre um mês (pasta semidura) e três meses (pasta dura), até atingir o ponto certo de maturação.


Membro notável da família dos queijos tradicionais alentejanos, o Queijo de Évora - DOP, cuja produção está circunscrita a 17 concelhos do coração do Alentejo, faz já parte da tradição da região à volta de Évora, cidade de notabilíssimas tradições e feiras seculares.

QUEIJO ALCAINS.

O sabor muito intenso e algo picante do Queijo da Cova da Beira não se deve, como muitos julgam, a algum tempero com piripiri mas apenas ao efeito da cura pelo sal em condições muito especiais.
Trata-se de um queijo de mistura, de leite de ovelha e cabra, que tem origem nos tempos em que a salmoura era a única forma de conservar os produtos da terra.


O Queijo Queimoso Lidador é dos poucos que utilizam ainda os processos tradicionais de fabrico deste queijo tão peculiar.
Assim a cura do queijo queimoso é feita em plena Serra, em pequenas casas de granito, sem janelas e com chão de terra batida, onde se criam as condições ideais de maturação.


Aí, os queijos são salgados e envoltos em palha, iniciando-se então um longo processo de cura, em que os queijos são periodicamente lavados, salgados e empalhados, colocados primeiro na horizontal e depois na vertical, em cima da palha estendida no chão.


Só quase dez meses depois de dar entrada nas casas de cura é que o verdadeiro queijo queimoso volta …

TÁBUA DE QUEIJOS.

Deve ser composta de queijos variados, escolhidos conforme a época ou o gosto e acompanhados de nozinhas de manteiga, cominho, um moinho de pimenta e pratos com fatias de pão escuro, pão branco e de centeio.


Os queijos deverão ser apresentados sem invólucro ou qualquer embalagem e sobre uma camada de folhas de vinha.


A ARTE DE CORTAR O QUEIJO


No corte de um queijo se define todo um "saber de gourmet".
Ele é importante por diversas razões.
A primeira prende-se com a apresentação que contribui para o embelezamento de uma mesa ou tábua de queijos; a segunda com a preservação da parte excedente e que tende a oxidar mais ou menos rapidamente consoante a linha de corte; finalmente porque, conforme essa linha, assim os cambiantes sápidas que se diversificam nos bons queijos por toda a massa.
Com um mínimo de conhecimentos e um pouco de destreza, atinge-se o domínio dessa arte.


Queijos circulares - Consoante as suas dimensões e textura, cortam-se da forma que de seguida expomos:
Queijos peq…

HISTÓRIA DO QUEIJO.

"És forte porque estás próximo da origem da criatura. És nutritivo porque mantens o melhor do leite. És quente, porque és gordo..."
Hipócrates - 450 a.C.



Segundo a lenda, o queijo teria sido descoberto por um dos filhos de Apolo, Aristeu, Rei de Arcádia.
Se bem que se ignorem muitos pormenores sobre as origens exactas deste alimento, a História confirma a sua antiguidade.


Com efeito, admite-se que tenha sido inventado antes da manteiga. Os Assírios, os Caldeus e os Egípcios e, posteriormente, os Grecos e os Romanos apreciavam o queijo, do qual fabricavam inúmeras variedades e cujas virtudes conheciam, pois utilizavam-no na alimentação dos soldados e atletas.


Em Planto, no comediógrafo Romano, pode ler-se a categoria que atingia o queijo (caseus) na antiga Roma.


Em Roma nasceu o comércio do queijo, Llegaban a capital de todas as províncias italianas, mas também outras mais distantes como Nimes, Saboya e regiões actualmente da Suíça, importava-se o "caseus alpino" para Roma.


A …